Intituição

CTA Pró-Vida

Historia

          No início da década de 90, surgia a necessidade de Casas de Recuperação para dependentes químicos e portadores do vírus HIV, justamente porque, nesse aspecto, a Cidade de Itajaí e região apresentavam um dos maiores índices do Brasil. Foi esse o motivo que determinou o seu surgimento e que foi utilizado como argumento para a aprovação de um projeto junto ao Governo Federal. Surge, então, a primeira entidade no Estado de Santa Catarina que deu preferência a dependentes químicos, portadores do vírus HIV.
          A Casa de Recuperação Pró-Vida foi fundada em 24 de fevereiro de 1992. A iniciativa de criar a entidade surgiu através de membros da Igreja Presbiteriana de Itajaí, principalmente do conselho da Igreja, que convidou o Pastor Lênio Chaves Cabral, para assumir este trabalho.
          A primeira diretoria contava com os irmãos Eclésio da Silva, Nerilda dos Santos Foltran, Adilson João Peres, Vanilde Batista, Ivan Chaves, além do Pastor Lênio, como Presidente. De lá para cá, muitos outros irmãos já passaram por sua diretoria.
          Suas atividades começaram a ser realizadas em uma casa cedida pela irmã Leni Chaves Cabral, em Itapema. Nesse período a casa contava com três funcionários e tinha 10 alunos.
          Em razão da distância, sendo os internos todos de Itajaí, no ano de 1993 a entidade mudou-se para um sítio, cedido pelo funcionário público Celso Félix, na localidade de Rio do Meio. A partir desse momento, teve condições de receber 15 internos e aumentar para 06 o número de funcionários.
          No ano de 1994, a Casa de Recuperação Pró-Vida mudou-se para uma casa cedida pelo irmão Nilton dos Santos, no bairro Fazenda, em Itajaí.
          Em 1995, passa-se a denominar Centro de Tratamento Alternativo Pró-Vida.
          Em 1996, por meio da aprovação de um projeto apresentado ao Governo Federal, e também pela verba liberada pelo Governo Estadual, a entidade adquiriu sua sede própria, num terreno doado pela Prefeitura Municipal de Itajaí, dando aos seus internos mais conforto e espaço físico.
          Para manter o seu funcionamento, o Centro de Tratamento Alternativo Pró-Vida recebe doações de empresas da região, além de receber mensalmente recursos oriundos da Prefeitura Municipal de Itajaí, familiares de alunos e doações de pessoas de todo o estado através da CELESC.
          Temos hoje, uma capacidade máxima de trinta internos e, geralmente, ficamos muito próximos da lotação completa. Isso só não ocorre pela total impossibilidade de pessoas para suprirem as necessidades de funcionários para o trabalho. Esse não preenchimento de funcionários se registra pela ausência financeira que a entidade tem para tal. Temos um quadro de funcionários que conta com Coordenadores, Obreiros, Psicóloga, Cozinheiras, Relações Públicas, Secretária, Agente de Saúde, Voluntários, entre outros, chegando a um número aproximado de 20 pessoas, porém isso ainda não é o bastante.
          A entidade atua no tratamento de dependentes químicos portadores ou não do vírus HIV. O Programa de tratamento tem duração de seis meses; sendo cinco de internação e um de reintegração à família e a sociedade. Além das atividades realizadas na Instituição, é também utilizada as dependências da Igreja para os encontros do Grupo de Apoio às Famílias – GRAF e, para a realização das entrevistas iniciais (triagem), com vistas a internação. Entre outros atendimentos, os internos têm: assistência psicológica, despertar espiritual, práticas terapêuticas desportivas e ocupacionais e prevenção.
          Foi declarada de utilidade pública através da Lei Municipal nº 2.728 de 11 de junho de 1992, da Lei Estadual nº 8.959 de janeiro de 1993, e da Lei Federal nº 5.558 de 24 de julho de 2001.
          Até o ano de 2005 não havia uma responsabilidade real da Igreja Presbiteriana, no que concerne a sua administração. No referido ano houve uma Assembléia mudando estatuto e regimento internos da entidade que, legalizaram a total dependência da Instituição à Primeira Igreja Presbiteriana de Itajaí. Hoje temos em seu Conselho Diretor a seguinte formação: Diretor Presidente: Pastor Jair de Almeida Jr.; Diretor Vice-Presidente: Presbítero João Carlos dos Santos, Diretor de Secretaria: Presbítero Ivan Chaves; Diretora de Tesouraria: Laís Conceição Laurentino dos Santos; Diretor de Relações Associativas: Orival Chaves; e, Diretor Administrativo: Luiz Augusto Prates da Costa.


Entre em contato conosco:

Telefone: (47) 3346.5193
E-mail: provida@ctaprovida.org

BESC:
Agência: 012 C/C: 046509-4
CTA Pró-Vida
Fonte: www.ctaprovida.org 


Fotos

Voltar Contato
*
 
 
*
Fone:  
 
  Fax:  
 
*

*

newsletter

Cadastre-se e receba em seu email nossas novidades

rede social

Canal para você acompanhar, seguir e interagir.

nossos horários

Segunda a sexta-feira
das 8h às 12h e
das 13h30 às 18h
Sábados das 9h às 12h.